Gaspar Gasparian: a metrópole em preto e branco

Sol Nascente, 1953

O fotógrafo paulistano Gaspar Gasparian (1899, 1966) foi um nome forte na busca do reconhecimento da fotografia como arte. E uma retrospectiva que ele ganha em São Paulo comprova a sua contribuição.

Na exposição que pode ser vista, com entrada gratuita, na Luciana Brito Galeria até 2 de fevereiro, diferentes fases do fotógrafo estão documentadas. Desde seus primeiros trabalhos, quando retratava naturezas mortas, aos seus trabalhos mais experimentais com table-tops (mesas em que se utilizam miniaturas) e uma radicalização do formalismo e pesquisa do abstracionismo geométrico.
Composição Cubista, 1951

São 45 imagens que perpassam a carreira do descendente de armênios que construiu um império têxtil ao mesmo tempo em que conduzia uma carreira fotógrafica iniciada em 1940.

A São Paulo retratada por Gasparian, assim como as outras cidades, é uma metrópole púbere. Em preto e branco, suas linhas e sombras são sutis, como as formas nas quais mergulhou mais tarde. Gasparian nunca fotografou em cores. Chegou até a comprar um filme com esta intenção, mas nunca chegou a usá-lo.

Ascendente 1955

Luciana Brito Galeria
De terça a sábado, das 10 às 19 horas
Rua Gomes de Carvalho, 842 – Vila Olímpia, São Paulo
Tel: (11) 3842-0634/0635

Um comentário em “Gaspar Gasparian: a metrópole em preto e branco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s